BOSWELLIA 350mg

BOSWELLIA (Boswellia serrata)

 

FAMÍLIA: Burseraceae

PARTE UTILIZADA: Resina da árvore indiana olíbano

APRESENTAÇÃO: Frasco com 60 cápsulas

COMPOSIÇÃO - CADA CÁPSULAS CONTÉM:

Boswellia serrata  extrato seco ...........................350mg

HISTÓRICO:

Boswellia serrata é uma árvore de moderado a grande porte com ramificação, cresce em regiões montanhosas secas da Índia, África do Norte e Oriente Médio. O óleo de goma-resina é aproveitado a partir da incisão feita no tronco da árvore e é então armazenado em cesta de bambu feito especialmente para a remoção do teor em óleo e ficando a resina solidificada. Após o processamento, a gomaresina é então classificada de acordo com o seu sabor, cor, forma e tamanho. Os extratos goma-resina de Boswellia serrata tem sido tradicionalmente usada na medicina popular durante séculos para tratar várias doenças inflamatórias crónicas.

CONSTITUINTES:

Extrato padronizado em 60% de Ácido boswélico. Contém óleosresinas, óleos essenciais, gomas e triterpenóides, entre eles os ácidos boswélicos. A parte de resina de Boswellia serrata possui monoterpenos, diterpenos, triterpenos, ácidos triterpénicos tetracíclico e quatro principais ácidos terpénicos pentacíclico, ou seja, β-boswélico, ácido acetil-β-boswélico ácido, 11-ceto-β-boswélico e ácido acetil-11-ceto- p-boswélico.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS:

O extrato da goma resina de Boswellia serrata inibe a produção de leucotrienos in vitro através da ação direta sobre a 5-lipoxigenase, uma enzima chave para a produção de leucotrienos. Os ácidos boswellicos isolados foram identificados como principais agentes biológicos na inibição da 5- lipoxigenase por se ligarem diretamente à enzima, mas não afetaram a 12-lipoxigenase ou cicloxigenase. Uma mistura de ácidos acetil-boswellicos extraídos da gomaresina inibiu a liberação de leucotrienos B4 e C4 a partir de neutrófilos e leucócitos polimorfonucleares humanos. O ácido 3-acetil-11-ceto--boswellico (AKBA) foi o mais potente na inibição de leucotrienos, sendo considerado seu princípio ativo mais relevante. A formação de prostaglandinas não foi significativamente inibida. O estudo da goma-resina de Boswellia serrata e Boswellia carterii na inibição da 5-lipoxigenase de leucócitos humanos constatou que o ácido 3-acetil-11-ceto--boswellico atua seletivamente no sítio triterpeno pentacíclico desta enzima que é diferente dos sítios de ligação dos substratos do ácido araquidônico. Foi observado que o anel triterpeno pentacíclico é crucial para a ligação com a enzima, onde o grupo funcional é o 11-ceto. SAILER e colaboradores (1996) estudaram os efeitos dos grupos funcionais do ácido 3-acetil-11-ceto--boswellico e seus análogos sintéticos na inibição da 5-lipoxigenase de neutrófilos de ratos. O resultado revelou que o grupo carboxílico combinado com o grupo 11-ceto é essencial para a inibição da enzima; outros experimentos demonstraram que pequenas modificações na estrutura podem causar perda da afinidade com a enzima e conseqüente diminuição da atividade farmacológica. Verificou-se também que a goma-resina de Boswellia serrata bloqueou a biossíntese de leucotrienos em granulócitos neutrófilos. Outros estudos revelaram que os ácidos boswellicos exibem inibição não-competitiva, direta e não-redox na 5-lipoxigenase. Esta propriedade não-redox é relevante, pois a atividade da enzima 5-lipoxigenase é sensível a antioxidantes e capturadores de radicais livres em geral. Inibidores redoxes dessas classes são inespecíficos e não seletivos, podendo ocasionar uma variedade de efeitos colaterais se aplicados in vivo; além disso, alguns dos inibidores da lipoxigenase do tipo redox são degradados a metabólicos reativos, aumentando ainda mais o risco de efeitos indesejáveis. 

INDICAÇÕES:

O extrato seco de Boswellia serrata, está indicado no tratamento de doenças inflamatórias intestinais, particularmente da colite ulcerativa e doença de Crohn. Indicações Complementares Secundariamente o produto (extrato seco de Boswellia serrata) também pode ser recomendado no tratamento de osteoartrite e artrite reumatóide.

CONTRA-INDICAÇÕES:

Boswellia serrata é contra-indicado nos casos de hipersensibilidade a Boswellia serrata ou aos componentes da formulação do produto.

EFEITOS COLATERAIS:

Em pacientes com gastrite ou doença de refluxo gastroesofágico pré-existente o uso de extratos de Boswellia serrata deve ser cuidadoso, pois refluxo e dor epigástrica têm sido associados com o uso do produto.

USO DURANTE GESTAÇÃO / LACTAÇÃO:

Uso na gravidez: A goma-resina de Boswellia serrata tem sido reportada em literaturas tradicionais como tendo atividade emenagoga, podendo interferir na gestação. Assim, deve-se evitar o uso durante a gravidez e lactação sem acompanhamento e consentimento do médico responsável.

Amamentação: Não existem informações disponíveis sobre a utilização deste produto por pacientes grávidas ou que estejam amamentando. Segundo estudos, o óleo essencial especificamente não deve ser administrado durante a gravidez nem na lactação.

PRECAUÇÕES:

Evitar o uso prolongado. Procurar seguir corretamente a posologia observando a duração do tratamento, não exigindo precauções especiais.

INTERAÇÕES:

Por apresentar o mesmo mecanismo de ação, pode potencializar a ação de outros inibidores de leucotrienos, como produtos à base da espécie antiinflamatória Harpagophytum procumbens ou dos fármacos zafrilukast e montelukast, que são utilizados no tratamento da asma. Podem também ocorrer interações medicamentosas de potencialização de efeitos entre o medicamento (Boswellia serrata) e agentes antineoplásicos, agentes redutores de lipídeos, medicamentos solúveis em gordura e de redução de efeitos entre (Boswellia serrata) e agentes antiinflamatórios não-esteroidais – inibidores de COX-2 Interações com alimentos Recentemente, foi avaliada a ingestão conjunta de 786 mg de um extrato seco da goma-resina de Boswellia serrata com uma dieta rica em lipídeos, avaliando os níveis plasmáticos dos principais ativos por mais de 60 horas através de cromatografia líquida de alta eficiência. Os dados obtidos variaram entre os ativos doseados, mas no geral evidenciaram um grande aumento na absorção dos ácidos boswéllicos nos sujeitos tratados concomitantemente com dieta rica em gorduras, particularmente para o ácido 11-ceto-beta-bosvélico e também para o ácido acetil-11-ceto-beta-bosvélico; também se verificou um aumento na meia-vida dos ácidos boswéllicos nos pacientes tratados conjuntamente com dieta gordurosa. Esse aumento expressivo está associado à presença dos ácidos biliares, que devem promover o aumento da solubilidade e absorção dos ativos. Em pacientes em jejum os níveis foram bem menores, mesmo tornando indetectáveis dois dos triterpenos utilizados como marcadores do estudo.

POSOLOGIA - MODO DE USAR:

Deve ser ingerido depois das refeições, preferencialmente com algum alimento gorduroso, e a via de administração proposta é a via oral, com o auxílio de quantidade suficiente de líquido.

Adultos: A posologia recomendada de extrato seco de Boswellia serrata 350 mg é de um capsula  três vezes ao dia, por pelo menos seis semanas.

SUPERDOSAGEM:

Em altas doses pode ocasionar neurotoxicidade, paresia gástrica e aborto. Em caso de ingestão acidental de uma grande quantidade deste medicamento de uma só vez, o médico deverá ser contatado urgentemente ou o paciente deverá ser encaminhado ao pronto atendimento mais próximo para procura de socorro médico.

BOSWELLIA 350mg

R$ 30,90Preço

    SEGURANÇA

    E

    PRIVACIDADE

    Razão Social: ROTA Farmácia Magistral LTDA ME  •  CNPJ: 28.914.752/0001-87

    Farmacêutico Resp.: Cláudio Lhamas de Siqueira  •  CPF: 737.083.727-00  •  CRF-RJ: 9051 

    AE: 136179-9  •  AFE: 046747-0

    Objeto Licenciado: Manipular, Dispensar - Proibida reprodução parcial ou total.

    Licença Sanitária PMR: F/MA-005/2016  •  Certidão de Regularidade (Licença CRF-RJ): 5034

    End.: Rua Alfredo Whately, 151, Campos Elíseos - Resende - RJ.

    Email: contato@rotamagistral.com  •  Tel: (24) 3354-5111

    O conteúdo deste site é destinado a profissionais da área de saúde e não deve ser usado como fonte de automedicação, além de não substituir em hipótese alguma a consulta médica e ou a profissional habilitado na área de saúde; Consulte sempre profissionais habilitados legalmente, somente eles podem prescrever ou diagnosticar problemas de saúde. Medicamentos sujeitos a prescrição, somente serão comercializados mediante o envio de imagem prévia, tal como fax, e-mail e ou scanner do receituário; medicamentes sujeitos a controle especial, não podem ser comercializados pela via remota, exclusivamente serão comercializados com a apresentação da receita pessoalmente em uma de nossas lojas.

    O texto de todos os nossos produtos, são referentes a des­cri­ção técnica dos mesmos, não configurando pro­pa­gan­da ou estímulo a automedicação.

      •  •  •  •  •  •  •  • 

    DESDE

    1984

      •  •  •  •  •  •  •  • 

    • Facebook ícone social
    • Instagram ícone social